04/07/2024 às 10h46min - Atualizada em 07/07/2024 às 00h00min

“Laboratório afrodiaspórico de memória, criação e patrimônio”

Idealizado pelo Centro Cultural Espacio Afro (Madri) e coorganizado com o Instituto Cervantes RJ, a Embaixada da Espanha, o Projeto Museu Afro da Colômbia – Museu Nacional e o Museu da História e da Cultura Afro-brasileira - MUHCAB, projeto propõe alianças entre o Brasil, a Espanha, a Colômbia e a República Dominicana

BEATRIZ SAMPAIO
Yeison García
No início do mês de julho, o Instituto Cervantes do Rio de Janeiro recebe presencialmente a primeira incursão do projeto “Laboratório afrodiaspórico de memória, criação e patrimonio”. Trata-se de uma residência artística multidisciplinar, relacionada à área de memória museal afro, entre Espanha, Colômbia, República Dominicana e Brasil. A ideia desse projeto nasceu a partir da série cultural “Espanha Afro”, idealizada no ano passado pela gestora cultural do Instituto Cervantes RJ, Aline Pereira da Encarnação. Em sua estreia, o projeto - que será realizado anualmente e pretende somar outros países do universo hispano em suas próximas edições -, foi idealizado pelo Centro Cultural Espacio Afro (Madri), em coorganização com o Instituto Cervantes do Rio de Janeiro, a Embaixada da Espanha, o MUHCAB - Museu da História e da Cultura Afro-brasileira (Brasil) e do Projeto Museu Afro da Colômbia – Museu Nacional. O evento conta com a coordenação de Yeison García, presidente do Centro Cultural Espacio Afro, curador museal e ativista afro-colombiano e afro-espanhol, graduado em Ciências Políticas e Mestre em Metodologia da Pesquisa em Ciências Sociais. Para tornar-se possível, também contou com o financiamento do PICE - Programa para a Internacionalização da Cultura Espanhola e da AECID - Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. 
O grupo de convidados do Brasil, Colômbia e Espanha terá uma agenda fechada em diferentes instituições e territórios de alta relevância no Rio de Janeiro, como o MUHCAB, o Instituto Pretos Novos, o Quilombo Camorim, o Museu Nacional e o Museu de Arte do Rio. No dia 9 de julho, às 19 h, haverá um evento com a participação de todos eles: do Rio de Janeiro, o projeto contará com Maíra Oliveira (roteirista, dramaturga, escritora e educadora) e Michele de Barcelos Agostinho (historiadora do Museu Nacional da UFRJ); de Bogotá, estarão Laura Daniela Rivera (feminista afrodiaspórica, antropóloga e pesquisadora) e Luis Martelo (ativista, pedagogo e pesquisador); e de Madri o projeto traz Esther Ortega (doutora em Filosofia da Ciência e Mestre em Teoria Feminista), além de José Ramón Hernández (artista interdisciplinar afrocubano, curador, docente e gestor cultural). A atividade será aberta ao público para interação e troca de impressões sobre suas experiência no laboratório, com a presença do coordenador Yeison García.

Yeison García, coordenador do projeto, fala sobre o evento do dia 9 de julho, que será aberto ao público e acontecerá no auditório do Instituto Cervantes em Botafogo:
“O ‘Laboratório afrodiaspórico de memória, criação e patrimônio’ se propõe a criar alianças entre comunidades, criadores, instituições e organizações afrocentradas no Brasil, na Espanha, na República Dominicana e na Colômbia e para imaginar rotas que conectem projetos, processos e ecossistemas culturais por meio da construção de uma rede para a circulação de conhecimento entre as diásporas afro do Rio de Janeiro, Madri, Bogotá- Palenque de San Basilio e Santo Domingo. Esse processo de cimarronaje (termo derivado da palavra cimarrón, que se refere a qualquer pessoa escravizada rebelde ou fugitiva que levasse uma vida de liberdade em recantos isolados das cidades ou no campo), decorre da urgência de refletir sobre estratégias contemporâneas de reivindicação, de gerar processos de pertencimento e identificação, de produção e conservação de nosso patrimônio cultural. A abertura desse caminho implica uma redefinição comunitária do papel das práticas artísticas na construção de espaços de memória e ancestralidade”.
 
Saiba mais
Concebido como um exercício temporário de cocriação e pensamento em formato misto, o laboratório ocorre de forma híbrida, online e presencial, em cinco momentos específicos em cada uma das cidades envolvidas, o que resultará na imaginação do encontro afro-diaspórico de memória, criação e patrimônio no Museu de História e Cultura Afro-Brasileira do Rio de Janeiro em 2025. É um encontro aberto a outras comunidades afro, instituições, organizações, artistas e agentes que serão mapeados no desenvolvimento do Laboratório. Entre os objetivos, estão a criação de alianças entre instituições e organizações afro nos países envolvidos, imaginando uma rede de circulação de saberes entre essas diásporas para produzir narrativas e práticas relacionais que promovam uma nova noção de patrimônio a partir de uma perspectiva afro.
Participam do laboratório o Centro Cultural Espacio Afro, a Embaixada da Espanha no Brasil, o Instituto Cervantes do Rio de Janeiro, o Projeto Museu Afro da Colômbia – Museu Nacional e o Museu da História e da Cultura Afro-braisleira, que selecionaram seis profissionais da cultura, duas por território, para fazer parte desse processo de troca e produção de conhecimento. Cada território teve liberdade para fazer a seleção dos participantes, correspondendo a perfis relacionados a processos culturais comunitários, criação artística, gestão cultural, pesquisa e ativismo antirracista.
Serviço
“Laboratório afrodiaspórico de memória, criação e patrimônio”
Tema da mesa: Como construímos um lugar de fala como grupo?
Encontro entre convidados e coordenador com a participação do público
Data: 9 de julho, às 19 h
Local: Auditório do Instituto Cervantes do Rio de Janeiro
Endereço: Rua Visconde de Ouro Preto, 62, 1º andar

Entrada franca
Assessoria de imprensa Instituto Cervantes RJ: BriefCom Assessoria de Comunicação/Bia Sampaio (21) 98181-8351/[email protected]/@briefcomcomunicacao



 

Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
BEATRIZ LOPES SAMPAIO
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canaldautopia.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp