28/11/2023 às 17h27min - Atualizada em 29/11/2023 às 00h00min

Consorcio formado por CEAP, Diáspora Black e Preta Hub são selecionados no edital "Viva a Pequena África" do BNDES

Banco assinou acordo com os ministérios da Cultura, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos e da Cidadania para a implantação do distrito cultural da Pequena África

JB
Foto: Ricardo Stuckert / PR

No mês em que a comunidade negra brasileira celebra a imortalidade de Zumbi dos Palmares, as organizações negras, CEAP, Diáspora Black e Preta Hub, também comemoram a vitória coletiva no edital "Viva a Pequena África" do BNDES. Pela primeira vez na história, o BNDES selecionou um consórcio de organizações negras para liderar um projeto, uma conquista inovadora.


O CEAP, é uma Organização Social Civil, sem fins lucrativos, sem vinculação partidária e religiosa, fundada no Rio de Janeiro em 1989 por ex-alunos, internos, da antiga Fundação Nacional do Bem-Estar do Menor (Funabem), com a ajuda de representantes da comunidade negra e do movimento de mulheres. Por meio das ações do CEAP, foi possível produzir uma nova compreensão da sociedade brasileira a respeito dos crimes contra os direitos humanos, até então muito relacionados aos crimes contra direitos políticos e civis. Assim, a recorrente violação dos direitos fundamentais das classes menos favorecidas foi a grande inspiração para a criação do CEAP. Compreendo que a educação é um dos pilares para promoção da democracia, da equidade e da igualdade, o CEAP tem a sua história marcada pelo trabalho relativo a questões de defesa e promoção dos direitos humanos, relações étnico-raciais, educação antirracista e para a diversidade, formação continuada, oportunidade de trabalho, combate ao racismo e defesa da liberdade religiosa.

 

Para o Prof. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos - Conselheiro Estratégico do CEAP, é um saldo mais que positivo - ​"Primeiro é importante destacar que é uma vitória coletiva! E a coletividade foi e sempre será um dos nortes do CEAP. Essa vitória me faz rememorar a trajetória da nossa instituição. Fundada por ex-alunos, internos, da antiga Funabem, o CEAP tem a sua história marcada pelo trabalho relativo a questões de defesa e promoção dos direitos humanos, relações étnico-raciais, educação antirracista e para a diversidade, formação continuada, oportunidade de trabalho, combate ao racismo e defesa da liberdade religiosa. Assim, nosso empenho, junto com o Diáspora Black e Preta Hub, será um diálogo transparente e coletivo principalmente com as pessoas que estão no território da Pequena África."


A PretaHub é uma plataforma que busca o desenvolvimento e apoio a empreendedores negros, oferecendo suporte, mentorias e oportunidades para o crescimento de negócios liderados por pessoas negras. Eles têm um foco significativo na construção de um ecossistema empreendedor inclusivo e diversificado. “Esse é um projeto histórico do banco BNDES. Ficamos muito felizes com essa notícia. A Pequena África é um lar importante da comunidade afro-brasileira na Região Portuária do Rio de Janeiro e, por isso, estamos muito empolgados em promover ações coletivas em prol do desenvolvimento socioeconômico da região. Sabemos também que essa é uma excelente oportunidade de resgatar a memória do local”, comenta Adriana Barbosa, diretora executiva da Pretahub e fundadora do Festival Feira Preta.


 

A Diáspora Black é uma comunidade online e plataforma que se dedica a conectar pessoas negras ao redor do mundo, oferecendo recursos, informações e oportunidades para fortalecer a comunidade negra globalmente. Eles visam amplificar vozes, compartilhar conhecimento e promover a colaboração entre pessoas afrodescendentes em diversas áreas. "O projeto ecoa como uma sinfonia de esperança para a Pequena África e além. A notícia nos enche de felicidade e determinação! Neste solo sagrado da comunidade afro-brasileira a Diáspora Black, abraça a oportunidade de impulsionar ações coletivas para o desenvolvimento regional. É mais do que um projeto; é uma celebração da história e uma promessa de um futuro mais próspero.” comenta Antônio Pita, COO da Diaspora Black.

 

O triunfo neste edital do BNDES representa as lutas incansáveis, a dedicação, o trabalho árduo e a paixão incansável que foram cruciais para alcançar este marco histórico. Juntos, transformaram sonhos em realidade. Avançando não apenas em um projeto, mas na materialização de um sonho coletivo.

 

"A construção desse consórcio traduz a essência da cultura institucional que CEAP vem construindo e consolidando ao longo dos seus 35 anos de existência, voltado para o fortalecimento do aparelho pedagógico, formação de lideranças e instituições que lutam por uma sociedade com oportunidades iguais, contra o racismo e todas as formas de intolerância correlatas na sociedade brasileira. Tenho orgulho de poder honrar todos aqueles e aquelas que vieram antes e também contribuíram de forma coletiva, com a equipe do CEAP, projetos que promovem o desenvolvimento socioeconômico a partir da valorização da cultura negra e principalmente da Pequena África​", defende ​Marcelo Luiz Ivanir dos Santos - Secretário Executivo do CEAP.


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canaldautopia.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp